por carracuca

Ontem, no banco. Tem uma fila eterna e um menino chuta uma bola de plástico. Roda aos pés de uma mulher desconhecida, e ela devolve a pelota com o pé. Repetem duas, três, quatro vezes.

A mãe chega: “Vamos! Diga tchau!”

Ele: “Tchau… Então… você volta amanhã?”

Ayer, en el banco. Hay una fila eterna y un niño patea una bola de plástico. Rueda hasta los pies de una mujer desconocida, y ella se la devuelve con el pie. Repiten dos, tres, cuatro veces.

La madre llega: “¡Vámonos! ¡Dile adiós!”.

Él: “Chao… Entonces… ¿mañana vuelves?”

Anuncios